Notícias

23/04/2013

Segurança na operação e manutenção de aparelhos e instalações elétricas

O trabalho é uma atividade para cuja realização é necessário investir uma certa energia, tanto física como mental. Trabalhar pressupõe um esforço que é necessário conhecer para poder avaliar os efeitos desse esforço sobre a saúde de quem o realiza e sobre a eficácia do trabalho desempenhado.

 

É comum admitir-se que o trabalho é sinônimo de fadiga. E é certo que a fadiga é uma conseqüência lógica do esforço realizado, mas deve manter-se sempre dentro de limites que permitam que o trabalhador possa recuperar depois de um dia de descanso. 

 

Não obstante, este equilíbrio quebra-se se o que a atividade profissional exige do trabalhador estiver acima das suas possibilidades e se não for garantida a proteção da sua saúde nem a qualidade da tarefa que desempenha. Por isso, é imprescindível conhecer as exigências físicas e mentais de cada atividade laboral, para planejar, conceber e organizar o trabalho de modo a que se adapte às capacidades e características dos trabalhadores.

 

Por outro lado, em qualquer organização empresarial (seja ela grande ou pequena) confluem determinados fatores (os designado fatores psicossociais) que podem favorecer ou pôr entraves à satisfação profissional dos trabalhadores e à qualidade do seu trabalho.

 

Conhecer os referidos fatores e saber como avaliá-los para reduzir a sua influência negativa sobre a saúde dos trabalhadores e sobre a eficácia do sistema produtivo é, também, a finalidade da presente unidade didática.